Diante de tantos estímulos, como sons e cheiros diferentes, é natural que os gatos se sintam atraídos pela rua e queiram dar as suas voltinhas. A maioria desses animais tem um senso de direção muito bom, por isso vão passear e retornam para casa. Porém, alguns, por diversos motivos, podem não voltar.

Com tantos perigos, é importante tomar alguns cuidados para que o seu gato fujão permaneça em segurança.


Por que os gatos fogem?

Os gatos possuem um aguçado instinto de caça, são libertários, extremamente curiosos e gostam de passear. Alguns escapam apenas com esta intenção. Normalmente, fêmeas no cio e machos fogem para buscar o acasalamento, no entanto, podem  também estar com dificuldade de adaptação, principalmente se houve mudança recente de residência da família, por exemplo, eles fogem por vontade de voltar para a casa antiga.

 

Riscos

Os motivos que levam os gatos a fugirem não são sempre os mesmos. Entretanto, os riscos que correm são infinitos, pois a rua é muito perigosa para os gatos domésticos. Além do risco de passarem fome, um gato que vai para rua está sujeito a contrair doenças graves, ser atacado por outros animais ou até mesmo atropelado por um carro.

Confira algumas dicas para evitar que seu gato fuja:

 

1 – Castração

Esta é uma forma eficaz de acalmar os instintos sexuais dos gatos, o que por consequência, os torna mais caseiros.

 

2 – Telas de proteção

Outra dica é disponibilizar telas de segurança em todas as possíveis saídas.

 

3 – Criar estímulos

Busque deixar o ambiente o mais agradável possível. Ao criar um ambiente com estímulos físicos e mentais, o gato ficará entretido e terá os seus instintos despertados. Como esses animais apreciam ver tudo do alto, uma sugestão é ter prateleiras para que ele as escale e permaneça por lá sempre que desejar. Invista também em arranhadores, para que ele não estrague os móveis, e brinquedos para que ele se distraia.

 

ambiente atrativo - 6 dicas para evitar que seu gato fuja

Um ambiente atrativo entretém os gatos, despertando seus instintos.

 

 

4 – Passeios

É possível passear com gatos e isso pode ajudar, desde que esses passeios deixem o bichano mais calmo. É preciso escolher locais mais tranquilos que não sejam barulhentos e que não tenham outros animais, pois esses fatores podem assustá-lo bastante. O segredo é começar aos poucos, acostumá-lo com guias próprias para gatos.

 

5 – Mudança de hábito

É difícil mudar os hábitos de um gato adulto, mas não impossível. Porém, é preciso ter determinação, paciência e muita força de vontade, principalmente em casos em que o gato adotado é um antigo morador de rua. os cuidados são os mesmos, mas como a adaptação é mais difícil, é necessário um tempo ainda maior.

 

6 – Condicionar os filhotes

Com filhotes, a adaptação pode ocorrer com mais facilidade desde que o ambiente seja agradável e atrativo. No entanto, apesar de serem filhotes, eles possuem a mesma vontade de exploração dos gatos adultos, por isso, neste caso, os cuidados com telas serão ainda mais necessários.

 

Ficou com alguma dúvida ou quer saber mais dicas  para evitar gato fujão? Deixe seu comentário. Nós podemos ajudar você!