Entenda os comportamentos estranhos dos peixes de aquário.

Não há nada que encante mais aquariofilistas do que olhar para um aquário e observar uma ambientação adequada aliada à boa convivência entre as espécies nele existentes. Realmente, essa harmonia proporciona lindas imagens. No entanto, mesmo escolhendo peixes saudáveis,  espécies ideais para o ambiente, fazendo a adaptação necessária , repentinamente, um deles começa a agir de maneira estranha.

Se isso acontecer, atenção! Podem ser indícios de algum distúrbio e de que o peixinho esteja precisando de tratamento.

Comportamento natural

Para identificar comportamentos estranhos dos peixes, é preciso, acima de tudo, conhecer as formas naturais de agir de cada espécie ao nadar, ao se alimentar, ao se esconder e, inclusive, o modo de conviver com outros peixes, pois nem todos os animais se comportam da mesma maneira.

Para introduzir um peixe no aquário, é preciso saber qual o seu comportamento na natureza, se ele é compatível com a fauna e a flora existentes no ambiente. Pois se o aquário for plantado, ou seja, tenha plantas em sua composição, um peixe herbívoro, na certa, vai se alimentar de todas as plantas e danificar todo o aquário. O mesmo acontece com um peixe que gosta de cavar para se esconder: ele vai revirar todo o ambiente e tirar todas as plantas do lugar.

Outro exemplo é a espécie que se alimenta à noite. Não saber que um peixe não come durante o dia, pode nos levar a pensar que ele não quer comer, ou que não gostou da ração, quando na verdade ele possui hábitos noturnos. O equívoco também pode acontecer ao alimentar peixes carnívoros com ração para herbívoros.

Portanto, conhecer o comportamento natural de cada espécie é extremamente importante para que o aquário seja equilibrado com a fauna e a flora, para identificar hábitos, dificuldades e até algumas doenças nos peixes.

Indicadores de problemas

Conhecendo os hábitos das espécies, torna-se mais fácil identificar os comportamentos estranhos dos peixes. Mudanças inesperadas de conduta podem constituir sinais de problemas no aquário .

O primeiro sintoma a chamar a atenção é a falta de apetite. O peixe se recusa a subir para se alimentar ou também quando fica muito desesperado na superfície do aquário, boquejando, como se quisesse comer a ração, porém, ao oferecê-la, ele não come. O sintoma também passa a impressão de que o animal sente “falta de ar”, mesmo com bomba e filtro ligados. Esses são sinais de que o problema está no aquário,mais especificamente nos parâmetros da água, provavelmente, relacionados à amônia ou nitrito.

Outro sintoma indicativo de que o peixe não está bem é sua lentidão. Além da natação vagarosa, seu reflexo também fica lento e o animal não reage e nem procura fugir  à tentativa de pegá-lo com uma redinha ou mesmo com as mãos.

Situações críticas

Alguns comportamentos demonstram ainda situações mais críticas, estressantes ou doentias, mas em geral, recorrentes. É preocupante quando os peixes ficam no fundo do aquário, com suas nadadeiras coladas ao corpo, sem reflexo algum, seja de natação, alimentação ou defesa. Também é alarmante quando deitam no fundo, ficam bem entocados nos cantos e em posição anormal, principalmente se forem peixes ágeis agitados.

Causas

Confira alguns comportamentos estranhos dos peixes e suas possíveis causas:

-Isolamento, peixe parado em um canto

O sintoma pode ser causado por diversos fatores: parâmetros irregulares  da água ou doença proveniente de estresse.

-Nado irregular

Pode ser consequência dos parâmetros irregulares da água ou doenças internas.

-Sugar ar na superfície da água

Normalmente, o sintoma é causado pelos parâmetros irregulares da água, que deve estar com a amônia ou nitrito muito altos.

-Peixe “se coçando” em pedras, plantas e vidro

Provavelmente são sintomas de parasitas, contaminação por íctio.

-Respiração alterada, ofegante

Trata-se de um sintoma  bem próximo ao de sugar ar na superfície, portanto pode ser  por causa de amônia ou nitrito muito altos.

-Peixe deitado no fundo

Causado por bactérias e parâmetros da água irregulares, mas na maioria dos casos, bactérias.

-Peixe de cabeça para baixo

Sintoma causado por bactérias.

-Nadando de lado

Sintoma causado por bactérias.

-Nado em parafuso

Sintoma causado por bactérias e, em raros casos, parâmetros irregulares da água.

O que fazer nessas situações

O ideal é ter testes em casa para avaliar a água. Se isso não for possível, levá-la para uma loja mais próxima para fazer uma análise. É muito importante saber como estão os parâmetros da água: pH; amônia; nitrito; e se possível, nitrato. Se tudo estiver em conformidade, passa-se então para a tentativa de identificação de doenças, para saber se o animal está com algum parasita, bactéria ou fungo, para então medicá-lo.

Você já identificou algum comportamento estranho em seus peixes, que sejam diferentes dos descritos aqui? Compartilhe conosco!