A necessidade de troca da água nos aquários vai muito além de somente se limpar a água, mas sim para também purificá-la de substâncias acumuladas em excesso, e para repor alguns elementos que vão se perdendo ao longo do tempo.

Por mais estável que seja, sem cheiro, sem cor e por mais equipado que esteja, um aquário tem a necessidade de passar pela troca parcial de água (TPA) a cada 15 ou 20 dias.

 

O que é TPA

TPA ou troca parcial de água é o processo que consiste em se trocar entre 10 a 30% da água do aquário. Ela se faz necessária para o bem-estar dos animais por meio da renovação do oxigênio e dos minerais do aquário, por tratar-se de um sistema fechado. A TPA pode ser feita a cada 15, 20 ou 30 dias, dependendo de cada aquarista. No entanto, é aconselhável se fazer, em média, a cada 15 dias, uma troca de no máximo, 30% da água.

 

Variação 

A variação acontece de acordo com o tamanho do aquário, seu sistema de filtragem e a quantidade de peixes que possui. Se o sistema não for muito eficiente, acaba fazendo com que a água fique suja mais rapidamente e, desta forma, as trocas parciais terão de ser feitas com mais frequência. Por exemplo: um aquário de 50 litros com um filtro ideal para 25 litros e uma quantidade de peixes que seja para um aquário de 100 litros, com toda a certeza deve ter sua troca de água a cada 10 dias, pois estará suja e contaminada em menos tempo. Agora, se o aquário tiver 50 litros, com um filtro para 100 litros e uma quantidade de peixes que seria para 25 litros, a TPA pode ser feita a cada 30 dias.

As etapas de troca parcial de água  a seguir são as mais básicas e as mais utilizadas por aquaristas.

 

TPA em aquários de água doce

1- Primeiro, desligue todo o sistema de filtragem e circulação.

2- Se o aquário contiver enfeites e plantas artificiais, tire o máximo possível, para que toda a sujeira em suspensão na água decante no fundo do aquário.

3- Calcule, divida e marque o aquário em três partes para trocar um terço de sua água, o que representa aproximadamente 30%.

4- Utilizando um aparelho chamado sifão, aspire toda a sujeira que se acumula no fundo e  embaixo das pedras. Após isso, passe uma esponja apropriada ou um limpador magnético para tirar a sujeira que fica grudada no vidro.

5- Encha, com água da torneira, um balde (este deve ser de uso exclusivo para  o aquário, para não haver nenhum risco de contaminação) e faça o condicionamento dessa água, colocando produtos específicos para eliminar cloro, cloramina e metais pesados. É importante também que a água de reposição esteja com pH e temperatura aproximados ao do aquário, para que não haja choque, nem de pH e nem de temperatura.

6-Feito o condicionamento, reponha a água no aquário, com a ajuda de uma bomba ou recipiente, como jarra ou caneca.

7-Limpe toda a decoração do aquário apenas com água corrente e esponja de uso exclusivo, introduza-a novamente e religue o sistema de filtragem.

 

TPA em aquários marinhos

Quando a água é salgada, a troca parcial de água é mais simples e rápida. Não se pode sifonar o aquário, já que no substrato existem bactérias extremamente importantes para seu equilíbrio e filtragem biológica. Neste caso, faz-se apenas a retirada de água.

1- Primeiro desligue o sistema de filtragem.

2- Divida o aquário, tirando um terço de sua água.

3- Para fazer sua reposição de água, é ideal que esta seja  de deionizador ou de reverse osmose, ou seja, uma água sem mineral algum, para não haver problemas com os corais e peixes.

4- Dilua o sal (cuja proporção é de 1 kg de sal para 30 litros de água) com algumas horas de antecedência. A diluição pode ser manual ou por meio de bomba para deixar a água batendo.

5- É importante que a água de reposição também esteja  na mesma temperatura do aquário, para que não haja problema de choque térmico nos peixes e corais. O pH, cálcio, magnésio e outros parâmetros já se tornam ideais com  a adição do sal, que é rico em substâncias que mantêm esses parâmetros.

corais - Troca parcial de água

Em aquários marinhos, o ideal é que a água seja sem mineral algum, para não haver problemas com os corais e peixes.

 

TPA em aquário plantado

Se o aquário for plantado, é necessário uma atenção especial na troca parcial de água, pois não se pode mexer no fundo, nem aspirar com um sifão. Também não se pode aspirar o cascalho, pois nele encontra-se o substrato, que se for mexido, acaba por liberar uma grande quantidade de fosfato e silicato na água, fazendo com que o aquário desenvolva algas rapidamente.

1-Utilize uma mangueira bem fininha e aspire somente sobre plantas e pedras para tirar a sujeira superficial.

2- Aproveite para podar as plantas, tirar o excesso de folhagem e folhas mortas.

3-Faça a reposição com água da torneira, já condicionada para tirar cloro, cloramina e metais pesados.

3- Ajuste seu pH e temperatura.

É importante lembrar que independentemente do tipo de aquário, é necessário fazer também a manutenção do filtro.

 

Dicas para a temperatura ideal

Para que a água fique na temperatura ideal, caso esteja mais baixa, basta adicionar um aquecedor com ou sem termostato. Caso a temperatura esteja mais alta, a dica é colocar garrafas com água congelada ou sacos com gelo dentro do recipiente. Mas nunca adicione o gelo diretamente na água, para não contaminá-la.

 

Ficou com dúvidas sobre troca parcial de água? Deixe seu comentário e responderemos para você!