Hoje a seleção de raças de cães originários dos países participantes da Copa do Mundo 2018 homenageia a Argentina, apresentando o Dogo Argentino.

 

Imponente e elegante, a raça  foi criada pelos irmãos Martinez no início do século XX, a partir do feroz cão de combate de Córdoba e cruzamentos com Mastins, Boxers, Mastifes, Buldogues, Pointers e Irish Wolfhounds, como o objetivo de obter um cão com múltiplas aptidões, como caça, combate e guarda. Eles também queriam que o cão tivesse o pelo branco, para se adaptar a todos os climas.

 

O primeiro padrão foi redigido em 1928 e aprovado pela Federação Cinófila da Argentina em 1965. Em 1973, a FCI estabeleceu um padrão e em 1975 aprovou a primeira e única raça canina de origem argentina. Em 1980, o Dogo Argentino chegou à França.

 

Considerada uma raça de porte grande, o Dogo Argentino tem entre 60 e 68 cm e pesa de 40 a 50 kg.

 

Temperamento

É robusto, ativo, enérgico, ágil e corajoso. Ao mesmo tempo é calmo, afetuoso e dócil e quase nunca late. Gosta de companhia e precisa do contato de seu dono. Costuma ser agressivo e dominador com seus congêneres e temível quando guarda uma propriedade. Para educá-lo é necessário firmeza, porém, sem brutalidade, pois é muito suscetível.

 

Pode viver em apartamento se puder sair duas ou três vezes por dia e exercitar-se muito, pois precisa viver o maior tempo possível ao ar livre.

 

Necessita ser escovado uma ou duas vezes por semana e banho duas a três vezes ao ano. Também é preciso limpar regularmente o contorno de seus olhos a fim de evitar os rastos.

 

Além de cão de caça (caça grossa: javali, puma), o Dogo Argentino tem como utilidade polícia, militar, alfândega, catástrofe, guia para cegos, guarda e companhia. No entanto, a raça foi proibida em vários países, como  Inglaterra, Austrália, Nova Zelândia e Islândia, pela fama de ser “brava”. Nos EUA o Dogo Argentino não é reconhecido oficialmente e figura entre as “raças raras”.

 

Conheça algumas características do Dogo Argentino:

 

Cabeça

Do tipo molossoide, é forte, bem esculpida e quadrada. Seu crânio é maciço e convexo e possui rugas bem marcadas na testa. Seu focinho é ligeiramente côncavo e os maxilares poderosos.

 

Olhos

Tem olhos escuros ou cor de avelã.

 

Orelhas

De inserção alta, eretas ou semieretas e triangulares. Geralmente são cortadas.

 

Corpo

É poderoso sem ser pesado e o pescoço arqueado e forte. Com antepeito largo, peito amplo e profundo e dorso sólido.

 

Membros

Os anteriores são longos e retos e os posteriores bem musculosos. Suas patas são bastante ovais e os dígitos arqueados.

 

Cauda

É longa e grossa, naturalmente pendente.

 

Pelo

É curto, cerrado e espesso. De pelagem branca e qualquer mancha de cor o desqualifica.

Gostou de saber sobre o Dogo Argentino? Conheça também o Terrier Preto da Rússia, raça que representa o país anfitrião da Copa do Mundo 2018.