Se estivermos falando de seres humanos ou animais de estimação, o mau hálito é um grande problema. Na maioria dos casos, há muita coisa que você pode fazer para manter o hálito em dia.

Causas

Há uma variedade de causas para o mau hálito nos animais de estimação, que incluem:

  1. Doença periodontal. É, de longe, a causa mais comum de mau hálito em animais de estimação. Estudos mostram que, após a idade de três anos, 80% dos cães e gatos terão sinais de doença periodontal. Ela é uma condição dolorosa que pode levar à perda dentária e danos a órgãos como o coração e os rins.
  2. Dentição. Os gatinhos parecem mais propensos ao problema, que normalmente dura apenas alguns meses. O que acontece é que as bactérias se acumulam na gengiva enquanto os dentes dos filhotes nascem, causando o mau cheiro.
  3. Doença oral. Estes incluem estomatite, uma condição felina comum que causa inflamação dolorosa das gengivas e tecidos da boca; massas orais, que incluem crescimentos cancerígenos e benignos; e hiperplasia gengival, uma condição em que as gengivas sobrepõem, criando espaços profundos onde as bactérias proliferam.
  4. Doença gastrointestinal. Se o esôfago, o estômago ou os intestinos estiverem doentes, isso reflete no hálito do animal. É uma razão muito menos comum para a halitose do que a doença periodontal, no entanto.
  5. Doença metabólica. As doenças que afetam o equilíbrio metabólico do corpo ou permitem a presença de níveis anormais de certas toxinas no sangue podem provocar cheiros de boca ruins. A doença renal é a mais conhecida. O processo final chamado uremia provoca uma respiração caracteristicamente azeda.

O que fazer em casa

Tomar um papel ativo nos cuidados dentários de seu animal de estimação pode ajudar a manter a falta de respiração sob controle.

  1. Escove os dentes do seu animal de estimação. Todos os animais de estimação – cães e gatos – devem ser treinados no início para aceitar escovação de dentes simples como parte de sua rotina diária (pelo menos, semanalmente).
  2. Os tratamentos de redução de placas podem ser úteis, mas não são todos iguais. Peça ao seu veterinário uma recomendação.

O que seu veterinário pode fazer

Quando você leva seu animal de estimação ao veterinário, aqui estão as coisas que o médico pode fazer:

  1. História. A maioria dos veterinários começará fazendo algumas perguntas para entender a história do mau hálito. Quando você primeiro percebeu isso? Isso mudou? Como você tem sido o animal de estimação de outra forma?
  2. Exame físico. Examinar todo o corpo, não apenas a boca, é uma parte crucial do processo. O exame oral, no entanto, é de longe o aspecto mais importante da avaliação do mau hálito.
  3. Avaliação anestésica. Infelizmente, uma avaliação minuciosa da cavidade oral de um animal de estimação quase sempre é impossível sem sedação ou anestesia. Uma vez que o animal de estimação é sedado, cada dente individual pode ser sondado, os raios-x podem ser tomados e outras estruturas na boca podem ser examinadas.
  4. Limpeza dental. A limpeza dental é indispensável quando combate o mau hálito. Isso é porque livrar os dentes (e a área sob a linha de gengivas) de bactérias de placa vai um longo caminho para melhorar a saúde dos dentes e gengivas e, portanto, tratar o mau hálito.
  5. Biopsia. Às vezes, pode ser necessário obter uma amostra de tecido aparentemente anormal para determinar suas origens antes que o tratamento definitivo deva ser iniciado. Isso tende a ser o caso quando as massas orais estão envolvidas.

Tratamento

Como a maioria das halitoses nasce da doença periodontal, o tratamento para o mau hálito tende a depender fortemente dos cuidados domiciliários, além de limpeza dental profissional. Converse com seu veterinário sobre qual é o melhor plano de ação para seu animal de estimação.

Gostou da matéria? Sugira outros temas para a Pata Mania, ficaremos felizes com sua participação.