Assim como os humanos e outros animais, quando acontece a mudança de estação do verão para o outono, os peixes também mudam seu comportamento.

E a forma como eles se alimentam também muda de acordo com a estação, pois estão passando por um processo no qual vão poupar energia para se aquecerem e passarem bem durante o período mais frio que está para chegar.

Dessa maneira, é preciso estar atento a alguns fatores para realizar a pesca no outono. Se você quer ter êxito na pesca durante essa época do ano. Confira nossas 3 dicas certeiras!

 

Leia também

 

1. Pesca no outono: atente-se ao comportamento das espécies

Devido à mudança da estação, algumas espécies de peixes se tornam mais ágeis e outras, em compensação, ficam menos ativas e, por isso, se tornam até mais difíceis de serem pescadas.

Em pesqueiros, é muito comum, nessa época do ano, vermos peixes tradicionais como os tambaquis, pacus ou até mesmo as tilápias, saírem com menos abundância, devido à baixa temperatura da água, e com isso acaba aumentando a ação de peixes como bagres e carpas que se comportam melhor com água fria. O mesmo acontece também nos rios. Com isso, eles passam a ser mais seletivos e a se alimentar com menos frequência.

Entretanto, numa pesca no outono, por exemplo, os tucunarés diminuem suas ações na superfície e permanecem mais na meia-água ou até mesmo no fundo, e passam a comer por lá.

 

Guia e Pescador Camelo - 3 dicas certeiras para ter êxito na pesca no outono

Tucunaré pescado pelo guia e pescador Camelo com isca artificial de fundo.

 

 

2. Escolha as iscas certas para pesca no outono

Em consequência da mudança de comportamento dos peixes, para que a pescaria tenha êxito, é preciso também mudar as iscas.

Nos casos de peixes que acabam diminuindo suas ações na superfície, é preciso substituir a isca de uma pescaria tradicional para iscas de meia-água, com um trabalho mais lento. Pois como não estão tão ativos, acabam preferindo iscas mais paradas para que não tenham tanto trabalho para caçá-las, no intuito de poupar energia.

Isca Barbelão - 3 dicas certeiras para ter êxito na pesca no outono

Isca Barbelão, da Albatroz, utilizada em pescaria de tucunaré, na represa de Nazaré Paulista (SP), com temperatura de 4ºC.

 

 

3. Estude e interprete o momento

Para ter êxito na pesca no outono, o principal é analisar, interpretar e entender a situação para utilizar a isca ideal para a espécie da época.

Numa pescaria de robalo, por exemplo, que ocorre no mangue, principalmente na região sudeste, é muito mais fácil durante o outono/inverno aparecerem mais peixes robalo-peva do que robalo-flecha, pois o flecha prefere águas mais quentes, surgindo mais na primavera-verão.

Isso não quer dizer que seja impossível encontrar um robalo-flecha, mas sim que ele não se alimentará de forma tão voraz quanto o robalo-peva, que prefere águas mais frias e iscas mais lentas.

Pescador Alexandre - 3 dicas certeiras para ter êxito na pesca no outono

Robalo pescado pelo pescador Alexandre Marchiçoli com o camarão artificial e anzol Jighead.

 

Portanto, essa época do ano, de mudança de estação, é o momento mais técnico da pescaria, no qual os peixes estão em transição e começam a se acomodar em pontos certos de represas e rios (seja mais na superfície, na meia-água ou mais no fundo). Essa transição influencia, além de seu comportamento, a escolha de iscas e equipamento.

Agrosete - Acesse agora!

Por isso é importante apurar a técnica e colocar em prática todo o estudo de ambiente, a fim de entender e interpretar como o peixe está agindo e se alimentando para que seja possível obter êxito na pescaria.

Ficou com alguma dúvida ou quer saber mais sobre pesca no outono? Deixe seu comentário. Será um prazer ajudar!

Cadastre-se em nossa newsletter