Como descobrir o sexo das aves? Eis uma dúvida comum quando se faz a opção por criar esses pets, em especial os psitacídeos, pois a informação é fundamental para o planejamento de cruzamentos ou até mesmo para a organização das aves nos viveiros.

Pensando nisso, reunimos algumas dicas importantes sobre como identificar o sexo das aves. Confira!

 

Dimorfismo sexual

Uma das maneiras é por meio do dimorfismo sexual das aves, ou seja, através de uma diferença física visível entre os dois sexos. Cada espécie tem suas características específicas, que possibilitam identificar a diferença pela coloração das penas, pelo tamanho das aves (em alguns casos, o macho é maior que a fêmea, e em outros, o contrário), tamanho da cabeça, da cauda, entre outros, variando de espécie para espécie.

As calopsitas silvestres machos, por exemplo, são cinzas com a cara amarela, enquanto as fêmeas são inteiramente cinzas. No caso dos ring necks, o macho possui um “colar” preto, enquanto a fêmea não. O ecletus macho é verde, como bico laranja, a fêmea é vermelha, com asas azuis e o bico preto. Já o periquito australiano macho costuma ter o narizinho azul (carúncula), e o da fêmea costuma ser rosa, podendo haver variações.

No entanto, não são todas as aves que apresentam diferenças visíveis. Na natureza, geralmente, o macho sempre possui um aspecto mais chamativo e atraente. Porém, é preciso conhecer sobre a espécie e observar se a ave apresenta alguma característica física que pode mostrar se esta é um macho ou uma fêmea.

 

Comportamento

Outra possível forma de se identificar o sexo das aves é por meio do comportamento. Os psitacídeos possuem a capacidade vocal de assobiar, imitar barulhos e, até mesmo a fala humana mas, dependendo da espécie, este é um comportamento que se restringe ao macho. As fêmeas, normalmente, apenas gritam.

Entretanto, este também não é um método 100% eficaz, pois existem calopsitas, por exemplo, que devido à convivência com machos da sua espécie, acabam imitando seu comportamento e desenvolvendo uma capacidade vocal.

Também é importante levar em consideração a idade da ave, já que quando muito nova, não é capaz de emitir som algum. Existem ainda aves que não apresentam diferença alguma em relação à capacidade vocal, como as araras e os papagaios, que ambos os sexos conseguem assobiar e imitar sons.

Outro comportamento que pode auxiliar na distinção do sexo das aves é que o macho costuma bater com o bico em alguma coisa para marcar seu território, ou andar com as asas abertas para fazer o ritual de acasalamento, por exemplo. Porém, para identificar por meio de comportamento, é preciso sensibilidade e conhecimento por parte do tutor. 

 

Artigos Relacionados

 

Cálculos genéticos

Ornitólogos mais experientes conseguem descobrir o sexo das aves de alguns filhotes montando um código genético. Trata-se de um procedimento similar a um cálculo matemático, no qual a soma dos códigos do macho e da fêmea apresentam probabilidades de mutações que podem resultar no sexo dos filhotes, no entanto também não é um método 100% eficaz.

 

Sexagem pelo DNA

Esta é a forma mais segura de se saber o sexo da ave. Trata-se de um exame de alta confiabilidade, feito em laboratórios de biologia, por meio de material genético. O tutor entra em contato com o laboratório, solicita um kit de coleta de amostra e este é enviado para sua casa, acompanhado de uma manual de instruções sobre como colher cada tipo de amostra. 

O próprio tutor pode fazer a coleta ou, se preferir, pode levar a uma clínica veterinária. Os materiais biológicos usados para o exame podem ser: casca de ovo (quando o filhote acaba de nascer), sangue (cortando a unha da ave um pouco acima da linha de corte) ou extração de pena (seguindo à risca as instruções). O laboratório analisa a amostra e apresenta o resultado.

 

Importância de se identificar o sexo das aves

Descobrir o sexo das aves não é importante apenas para dar a elas um nome adequado. É um fator que auxilia no convívio geral, como por exemplo, não colocar um ninho para dois machos (pois corre o risco de eles começarem a brigar, já que machos costumam ter comportamento territorialista), ou para duas fêmeas (pois ambas podem começar a botar ovos que não estão galados, ou seja, férteis), e incentivar uma postura crônica. Também é importante em relação à expectativa da reprodução.

O manejo fica mais fácil ao saber o sexo, pois evitam-se brigas que, muitas vezes, podem levar ao óbito desses pets.

 

Conhecimento é fundamental

É importante reiterar que, ao adquirir qualquer animal, é fundamental conhecer um pouco sobre a espécie, seu comportamento, alimentação, reprodução e sobre suas diferenças entre macho e fêmea. É o conhecimento que auxiliará na observação das características que, muitas vezes, podem ser bem sutis.

 

Você já passou por alguma experiência para descobrir o sexo das aves? Compartilhe conosco, deixando seu comentário!

 

Colaboração: Daniele Melki

 

Colaboração: Daniele Melki

Daniele é de Belo Horizonte (MG), tutora de aves há seis anos. Apaixonada, em especial, por psitacídeos, atualmente tem 20 aves: uma arara canindé, dois ring necks, dois agapornis, 12 calopsitas e três periquitos. No Instagram, gerencia o perfil @naruto_e_sua_turma, que é focado em compartilhar enriquecimento ambiental e alimentação saudável para aves, e em mostrar todo amor e cuidado que tem com seus filhos de penas.