Coronavírus e pets. Este é um assunto que tem preocupado os apaixonados por animais, diante do destaque mundial sobre a pandemia da Covid-19.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) monitora as pesquisas a respeito da relação entre animais de estimação e a Covid-19, doença causada pelo coronavírus.

Em Hong Kong houve registro de um cãozinho com nível fraco de infecção, após ter contato com seus tutores, que estavam doentes. O teste mostrou a presença de material genético do coronavírus, mas o animal não apresentava sinais clínicos da doença.

Entretanto o órgão afirma que, até o momento, não há evidências de que pets possam ficar doentes ou transmitir o vírus, pois segundo autoridades, esse caso não é suficiente para afirmar que pets fiquem doentes ou tenham papel significativo na disseminação do vírus.

Cadastre-se em nossa Newsletter

 

Pets podem adoecer?

Segundo a OMS, até então não evidência significativa de que pets possam adoecer ou transmitir a Covid-19. Entretanto, estudos continuam sendo realizados para entender como o organismo de diferentes animais podem reagir ao coronavírus e a organização monitora todos eles.

 

Coronavírus e pets: Contato limitado

Como as autoridades têm orientado sobre manter distância e evitar o contato físico entre pessoas, em caso de pessoas infectadas, a mesma recomendação vale para o contato de cães e gatos com seus donos.

Também é importante dar atenção os cuidados básicos de higiene a serem seguidos pelos humanos ao manusearem animais.

 

Higiene ao manusear animais - Coronavírus e pets: cuidar-se também é proteger

Autoridades orientam atenção aos cuidados básicos de higiene a serem seguidos pelos humanos ao manusearem animais.

 

 

Pets não transmitem o coronavírus para humanos

É importantíssimo esclarecer que o coronavírus que está afetando humanos não é uma zoonose transmitida por cães e gatos, pois já existem casos de tutores abandonando seus pets à própria sorte, em muitos países, por um temor sem fundamento médico nem científico de que eles também possam se contagiar.

Vale lembrar que os tipos de coronavírus que acometem cachorros e felinos não são transmissíveis aos humanos e também nada têm a ver com o Covid-19. Portanto, não há motivos para alarde.

 

Leia também:

 

Cuidados de higiene

Independentemente da pandemia e mesmo para humanos saudáveis, as autoridades de saúde recomendam medidas básicas de higiene, que incluem lavar as mãos antes e depois de tocar nos animais, seus alimentos, fezes ou urina. 

Também é importante que o tutor evite beijar, lamber ou compartilhar alimentos com os pets.

 

Cuidados durante passeios

Veterinários orientam que, durante os passeios, sejam evitados locais com aglomerações, para reduzir ao máximo o contato entre tutores a fim de evitar a transmissão entre os humanos.

 

Esses cuidados são necessários na tentativa de conter a propagação da doença.

E você, tem alguma dica para auxiliar na prevenção a respeito da relação coronavírus e pets? Como tem feito com seu animal de estimação? Deixe seu comentário!