A beleza de um aquário bem montado e cuidado é indiscutível. Porém, quando se fala sobre aquarismo, uma das dúvidas mais recorrentes é a quantidade ideal de peixes para um aquário. Até que ponto podemos povoá-lo? Existe uma maneira de determinar um valor exato?

Pensando nessas questões, elaboramos alguma dicas que podem ajudar na tomada de decisão.

 

O tamanho do aquário influencia, sim, na quantidade de peixes

Para montar um aquário, antes de estipular a quantidade, é imprescindível saber o tamanho e as espécies que o aquarista pretende ter, pois são esses fatores que vão determinar o tamanho do aquário e o sistema de filtragem a ser utilizado, para que este não seja sobrecarregado, para que a água não se torne poluída e não haja mortandade.

 

Espécie do peixe

É importante saber a espécie do peixe porque, muitas vezes, no momento da compra, ele é pequeno por ainda ser filhote. Entretanto, ao se tornar adulto, pode chegar a um tamanho maior do que, inclusive, seu próprio aquário.

Exemplos disso é a carpa que, enquanto filhote é um peixe pequeno, mas quando adulto pode chegar a 60 centímetros. O mesmo vale para aquários para jumbos,  pois os peixes podem alcançar os 70 centímetros e ter a natação prejudicada devido ao tamanho do aquário.

 

Crescimento do peixe

Os peixes crescem de acordo com o tamanho do aquário em que habitam. Desta forma, se eles forem de espécies grandes, crescerão mais rápido e poderão até atingir seu tamanho máximo se estiverem em um aquário grande.

Porém, se forem de espécies grandes, mas habitarem aquários menores, não atingirão seu tamanho máximo e poderão ter problemas de saúde, como desvio ou até mesmo encurtamento da espinha dorsal.

 

Artigos Relacionados

 

Aquário povoado em excesso

São graves as consequências de um aquário superpovoado. Entre elas, podemos citar os picos de amônia e nitrito, que são extremamente prejudiciais à saúde dos peixes. A grande quantidade de peixes resulta em uma água ruim pelo excesso de fezes, urina e restos de ração. A água suja fica com os parâmetros totalmente alterados, com pH muito baixo e algumas deficiências nutritivas, acarretando em dificuldades na alimentação, comportamentos estranhos dos peixes e lesões, como corpo machucado e nadadeiras corroídas, por exemplo.

 

Como determinar a quantidade ideal de peixes para um aquário

Atualmente não existe uma espécie de regra ou tabela para determinar a quantidade ideal de peixes em um aquário. Antigamente, calculava-se um centímetro de peixe para um litro de água. Seguindo esse raciocínio, ao comprar um aquário de 200 litros, teoricamente seria possível colocar nele 200 centímetros de peixe.

Mas vamos supor que o aquarista adquira 20 peixes de 10 centímetros. Provavelmente esses peixes, quando adultos, possam chegar a 50 centímetros. Sendo assim, ele deve adquirir, então, apenas quatro peixes. Desta forma, podemos entender que esse cálculo deve ser utilizado com muito cuidado e levando em consideração a previsão do tamanho do peixe quando adulto.

 

Para não errar

Para não haver erro com cálculos, o conselho é sempre estudar a espécie de peixe que se pretende adquirir e saber o tamanho que ele atinge na fase adulta para então utilizar a base de um centímetro de peixe por litro, mas sempre tomando como referência  o tamanho quando adulto.

 

Um pouco mais além

Mais do que se preocupar com a quantidade dentro do aquário, é muito importante saber quais são as necessidades do peixe, seus hábitos alimentares, quantidade ideal de ração e suas particularidades, pois é esse conjunto de fatores que garantirá a qualidade e o bem-estar dentro do ambiente e fará com que os peixes cresçam saudáveis.

O ditado “melhor qualidade do que quantidade” se aplica perfeitamente nessa situação, pois um aquário com uma excelente qualidade de água e ambiente favorável para seus habitantes é muito mais importante que um aquário lotado, mas com água ruim e frequência de mortandade.

 

Como você calcula a quantidade de peixes em seu aquário? Compartilhe com a gente sua experiência!